CARLOTA MORAIS PIRES X WHEAT & ROSE
Porquê este sítio?

É um dos lugares mais bonitos da cidade, onde a arte, a música e a natureza se encontram.

O que te inspira?

Um bom livro, boa música, uma boa conversa. Também gosto de estar sozinha, de aproveitar o silêncio. Enquanto me mantiver curiosa e atenta, tudo à minha volta me pode inspirar.
oo
Fala-me do teu percurso profissional até à data.

Sempre quis ser jornalista de Moda e esforcei-me muito para conseguir. Estudei comunicação, enviei o meu currículo para toda a redação da Vogue dezenas de vezes e quando me deram um estágio fiz tudo para ficar a trabalhar na revista, mesmo quando me disseram que era impossível. Depois passei por vários sítios: Condé Nast International, Diane von Furstenberg, Stella McCartney, em Londres; Vogue como jornalista online e Máxima, em Lisboa. Trabalhei pouco tempo numa agência de comunicação antes de criar o meu projeto, The Communication Studio.
ooo


Porque decidiste seguir esse percurso?

Sempre soube o que gostava de fazer, surgiu naturalmente. Gosto muito de escrever, de ler, de Moda. Adorava livros e revistas. Acho que com 10 ou 11 anos já comprava a Vogue e sonhava em trabalhar como jornalista.

Qual seria outro percurso profissional que adorias ter seguido?

Talvez escritora - mas não sei se tenho talento suficiente para conseguir escrever um livro. Falta-me viver mais, viajar mais, ler mais e conhecer mais para sentir que tenho alguma coisa nova a acrescentar a tudo o que já existe.
ooo


Qual foi o momento mais marcante da tua carreira?

Ainda não aconteceu.

E no trabalho que tens onde gostavas de chegar um dia?

Eu gosto de planear e traçar objetivos a curto prazo, no trabalho e na vida. Mas tento manter também os meus sonhos em aberto - sinto que estou em constante transformação e que vou evoluindo, mudando, gostando de coisas diferentes. Gostava de ter a oportunidade de continuar a fazer o que adoro todos os dias - trabalhar é das coisas que me traz maior realização e me deixa mais feliz. É um estímulo constante.

Qual é o maior desafio na tua profissão?

Lidar com pessoas diferentes e saber gerir as suas expectativas com as limitações dos seus orçamentos e produtos.

O que mais te estimula profissionalmente e pessoalmente?

A novidade, a criatividade, começar um projeto do zero mas, acima de tudo, conhecer pessoas interessantes. Os meus amigos mais fascinantes conheci-os a trabalhar e continuo a ter uma imensa admiração por eles.

A teu ver qual é uma característica positiva e uma menos positiva que te defina?

A minha impulsividade pode ser a minha melhor e pior característica.
ooo
ooo


Como defines o teu estilo? O que valorizas quando escolhes a tua roupa?

Compro peças que gosto por alguma razão… Ou pela qualidade, pelo design, padrão, cor, textura mas sobretudo por sentir que é uma peça única, especial. A forma como me visto é quase uma extensão da minha personalidade e do meu estado de espírito.

O que sentes ao vestir Wheat & Rose?

Qualidade irrepreensível
ooo
ooo
***
English version below
***
 
ooo
ooo
Why this place?

It is one of the most beautiful places in the city, where art, music and nature meet.

What inspires you?

A good book, good music, a good conversation. I also like to be alone, to enjoy the silence. As long as I remain curious and attentive, everything around me can inspire me.
ooo
Tell me about your professional path to date.

I always wanted to be a fashion journalist and I worked hard to achieve it. I studied communication, I sent my resume to the entire Vogue newsroom dozens of times and when I was given an internship I did everything I could to stay working at the magazine, even when they told me it was impossible. Then I visited several places: Condé Nast International, Diane von Furstenberg, Stella McCartney, in London; Vogue as an online journalist and Máxima in Lisbon. I worked for a short time at a communication agency before creating my project, The Communication Studio.

Why did you decide to follow this path?

I always knew what I liked to do, it came naturally. I love writing, reading, fashion. I loved books and magazines. I think at the age of 10 or 11 I already bought Vogue and dreamed of working as a journalist.

What other career path would you love to have followed?

Maybe a writer - but I don't know if I'm talented enough to be able to write a book. I need to live more, travel more, read more and know more to feel that I have something new to add to everything that already exists.
ooo
What was the most memorable moment of your career?

It hasn't happened yet.

What about the job you have, where would you like to get to one day?

I like to plan and set short-term goals, at work and in life. But I also try to keep my dreams open - I feel like I'm constantly changing and that I'm evolving, changing, enjoying different things. I would like to have the opportunity to continue doing what I love every day - working is one of the things that brings me the greatest fulfillment and makes me happiest. It's a constant stimulus.

What is the biggest challenge in your profession?

Dealing with different people and knowing how to manage their expectations with the limitations of their budgets and products.

What stimulates you most professionally and personally?

The novelty, the creativity, starting a project from scratch but, above all, meeting interesting people. My most fascinating friends I met at work and I continue to have an immense admiration for them.

What do you think is a positive and a less positive characteristic that defines you?

My impulsiveness can be my best and worst trait.


How do you define your style? What do you value when choosing your clothes?

I buy pieces that I like for some reason… Or because of the quality, the design, pattern, color, texture but above all because I feel that it is a unique, special piece. The way I dress is almost an extension of my personality and my state of mind.

How do you feel when wearing Wheat & Rose?

irreproachable quality

TAGS: